terça-feira, 31 de maio de 2011

Missão Marte


Tanto na literatura como o cinema já projetaram e construíram colônias humanas em Marte. Pelo que parece, no que depender do empenho dos cientistas, a ficção tem tudo para se tornar realidade ainda neste século.



Ao longo dos tempos, Marte inspirou incontáveis histórias e fantasias, o que levou muitas pessoas a acreditarem que marcianos viveriam no mundo visinho. O exercício de imaginação, no entanto, foi olimpicamente desfeito quando as primeiras fotografias tiradas in loco mostraram a desoladora paisagem do planeta vermelho.
Em meados da década de 1970, as imagens enviadas pelas sondas espaciais comprovaram não existir qualquer traço de civilização inteligente naquele planeta, embora não tenham sido conclusivas sobre a existência de formas simples de vida, como organismos microscópicos.
Curiosamente, é possível que a primeira forma avançada de vida presente em Marte possa ser justamente a humana. A idéia de construir uma colônia em solo marciano nas próximas décadas, já explorada pela ficção científica em livros e filmes, é levada a sério pelos cientistas.
Como o ambiente em Marte não é adequado à presença humana – a atmosfera é rarefeita, as temperaturas atingem dezenas de graus abaixo de zero e a superfície é varrida por constantes tempestades de areia -, pensou-se em projetos ousados para a superação desses obstáculos. Um deles seria interferir diretamente no clima global marciano, ajustando -  para criar condições de vida semelhantes às da Terra. Um outro inclui a construção de uma gigantesca estufa, que permitiria viver em seu interior.
Ainda que as idéias possam parecer mirabolantes, os cientistas apostam que Marte será a próxima fronteira do homem. Por isso, o planeta tem sido alvo constante de pesquisas e destino de diversas missões não tripuladas.

Pesquisa a distância

O ser humano não pisou em Marte e possivelmente só irá fazê-lo a partir de 2025, quando está programada a primeira viagem tripulada ao planeta. Os cientistas, porém, já realizaram um mapeamento tão completo do relevo que algumas regiões do planeta vermelho são mais conhecidas do que outras da Terra.
As informações a respeito de Marte têm sido recolhidas durante os últimos 40 anos, desde a chegada das primeiras sondas espaciais Mariner, que revelaram um relevo similar ao da lua. Em seguida, foi a vez das sondas Viking 1 e 2, enviadas na década de 1970.



Algumas das sondas espaciais Mariner

A primeira lançada em agosto de 1975, alcançou a órbita do planeta um ano depois e tornou-se pioneira em solo marciano. Um robô explorou a Planície de Ouro e pesquisou eventual presença de vida. A busca foi em vão, por outro lado, foram feitas imagens da superfície e monitoramento do clima. As fotografias revelaram que o céu de Marte apresentava tom rosado, e não azul-escuro como imaginavam os cientistas. Em setembro de 1975 foi enviada a Viking 2, que entrou em órbita do planeta em agosto do ano seguinte. Um robô pousou na planície de Utopia, enquanto outra sonda fotografou o satélite natural Deimos. No total, as duas missões Viking registraram mais de 56mil imagens e mapearam 97% da superfície marciana.


Sondas Viking

Fonte:coleção explorando o universo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores

10 anos 10th IMAA ABC da Astronomia Adonai Lopes Água Alinhamento anã fria andrômeda Antimatéria Asteroid day Asteroides Astrobiologia Astrofísica Astronauta Astronáutica Astronomia Astronomia na Praça Atmosfera Bibliografias Big Bang bolha Brasil Buraco Negro C.E.C Calendários calourada Caravana da Ciência e Cidadania Carl Sagan Caronte CARONTE 2016 Caronte no 10th IMAA Cassini Cataclismos Centro Educacional Caminhar CERN céu cfc China chuva Ciência Cinturão de Kuiper Clube Caronte Cometa Cometas competição Constelações Corpos Extrasolares Cosmologia Curiosidades Curiosity descoberta Divulgação Eclipse Eclipse Lunar efeitos Efeméredes Einstein Elias Cloy Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica Eratóstenes ESA ESO espaço estrela Estrelas Eventos Exoplanetas Exploração Espacial Extensão Fenômenos Naturais Fim do Universo Física Moderna Foguete Foguetes foto Gagarin Gagarin O Primeiro no Espaço | Filme Completo galaxia Galáxias garrafa pet Gigantes Vermelhas Grandes astrônomos Gravidade Grécia Greenglow História Astronômica IAU IFF IFFluminense Campus Itaperuna IMAA Imagens da Semana Índia Início dos trabalhos ISS Itaperuna Júpiter Kepler laranjada Lixo Espacial Louis Cruls Lua Maikon Vieira Mark Zuckerberg Marte Matéria e Energia Escura membros do clube Mercúrio Meteorologia Meteoros Missão Marte mistériio Mitologia Mitologia Indígena MOBFOG MOFOG mundo Nasa NASA publica a maior foto mundo!! Nely Bastos Nicolau Copérnico Nobel Notícias Notícias de Astronomia O projeto misterioso OBA objerto Observação celeste oficina Ondas Gravitacionais ONU Origem da Vida Pesquisas Públicas Planeta anão Planetas planetas habitáveis Plutão Poluição Luminosa Popularização da Ciência Premiação I Competição de Foguetes Caronte Premiação OBA 2016 Prof. Adriano Ferrarez Pulsar Quasar Radiotelescópios Relatividade robô Rodrigo de O. França Ron Evans Rússia Salvar a Humanidade Samanta Meireles Satélites Satélites Artificiais Saturno Sávio Andrade SERÁ QUE O SER HUMANO PODERÁ MESMO VIVER NO ESPAÇO? Sistema Solar Sol Sonda Sondas SpaceX Stephen Hawking superlua Telescópio Hubble Telescópios Tempestade Solar Terça dia 22/03/2016 Terra Universo Vênus Very Large Telescope (VLT) Via Láctea Viagem Interestelar Vida Extraterrestre Vídeos