quinta-feira, 5 de julho de 2012

Linda conjunção antes do amanhecer no lado leste entre Júpiter, Vênus, Aldebaran, Lua e Pleiades!

 Depois das 4 da madrugada e até o Sol nascer, portanto, do lado leste, não deixe de observar uma linda conjunção dos dois planetas mais brilhantes do sistema solar: VÊNUS (super brilhante) e JÚPITER (bastante brilhante) estão formando uma linha reta com a estrela Aldebaran (a super gigante vermelha e a mais brilhante da constelação do Touro). Na mesma linha reta, mas do lado oposto a Aldebaran, ou seja, mais perto de Júpiter, os mais atentos poderão ver (principalmente moradores de pequenas cidades ou zonas rurais) também as PLÊIADES.
Quem se levanta antes do Sol nascer, não deixe de olhar para o nascente e será impossível não identificar, perto do horizonte leste estes três astros. Contudo, no dia 7/7/12 será quando os três astros vão estar mais pertos uns dos outros e mais alto no horizonte leste. Aldebaran vai estar muito próximo de Vênus. Mas o momento
IMPERDÍVEL será no dia 15/7/12, quando a LUA também estará junto aos três, formando um QUADRILÁTERO!

Dia 07/07:
Linha reta entre Pleiades-Júpiter-Vênus-Aldebaran

Dia 15/07:
Quadrilátero Júpiter-Lua-Vênus-Aldebaran (Início do evento)

Quadrilátero Júpiter-Lua-Vênus-Aldebaran (Fim do evento / nascer do Sol)


6 comentários:

  1. é verdade isso? de quantos em quantos anos isso acontece?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conjunções não são uma raridade entre os eventos astronômicos, elas ocorrem quando há o alinhamento entre astros no céu.
      Porém uma conjunção entre quatro astros "importantes" como ocorreu na madrugada deste domingo já não é tão comum.
      Curiosidade: Alguns historiadores e astrônomos dizem que a Estrela de Belém que guiou os reis magos era na verdade uma conjunção entre Júpiter e Vênus que ocorreu no ano 2 A.C. Na ocasião os planetas ficaram tão próximos no céu que os observadores pensaram que se tornaram um só astro.

      Excluir
  2. eu vi.. muito lindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui em Itaperuna, Noroeste Fluminense, demos o azar do céu esta inteiramente nublado... "/

      Excluir
  3. Eu vi aqui em Brasília,moro numa área mais distante do centro,só não consegui ver,ou não notei, as pleiades.Mas vi a lua.

    Sempre gostei de observar o céu,as estrelas,mas nunca fui tão interessado ao ponto de saber as constelações,etc.

    O que me chamou a atenção para esse fenômeno ontem foi que a estrela mais brilhante de gradativamente sumia,então passava um tempo e ela gradativamente reaparecia,fiquei curioso e procurei na net informação a respeito e parei aqui.

    Obrigado pelas informações.

    Wallace.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficamos felizes que o blog tem atingido nosso objetivo.
      Na conjunção no dia 15 as plêiades estavam menos visíveis ainda - geralmente em zonas urbanas, com a poluição luminosa fica difícil vê-las - pois a presença da Lua cobria o brilho delas.
      E a oscilação no aparecimento da estrela talvez ocorreu devido a uma interferência atmosférica.
      Abraço e obrigado pelo comentário, Wallace!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores

10 anos 10th IMAA ABC da Astronomia Adonai Lopes Água Alinhamento anã fria andrômeda Antimatéria Asteroid day Asteroides Astrobiologia Astrofísica Astronauta Astronáutica Astronomia Astronomia na Praça Atmosfera Bibliografias Big Bang bolha Brasil Buraco Negro C.E.C Calendários calourada Caravana da Ciência e Cidadania Carl Sagan Caronte CARONTE 2016 Caronte no 10th IMAA Cassini Cataclismos Centro Educacional Caminhar CERN céu cfc China chuva Ciência Cinturão de Kuiper Clube Caronte Cometa Cometas competição Constelações Corpos Extrasolares Cosmologia Curiosidades Curiosity descoberta Divulgação Eclipse Eclipse Lunar efeitos Efeméredes Einstein Elias Cloy Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica Eratóstenes ESA ESO espaço estrela Estrelas Eventos Exoplanetas Exploração Espacial Extensão Fenômenos Naturais Fim do Universo Física Moderna Foguete Foguetes foto Fundação São José Gagarin Gagarin O Primeiro no Espaço | Filme Completo galaxia Galáxias garrafa pet Gigantes Vermelhas Grandes astrônomos Gravidade Grécia Greenglow História Astronômica IAU IFF IFFluminense Campus Itaperuna IMAA Imagens da Semana Índia Início dos trabalhos ISS Itaperuna IV Semana da Fundação Júpiter Kepler laranjada Lixo Espacial Louis Cruls Lua Maikon Vieira Mark Zuckerberg Marte Matéria e Energia Escura Matheus Vieira membros do clube Mercúrio Meteorologia Meteoros Missão Marte mistériio Mitologia Mitologia Indígena MOBFOG MOFOG mundo Nasa NASA publica a maior foto mundo!! Nely Bastos Nicolau Copérnico Nobel Notícias Notícias de Astronomia O projeto misterioso OBA objerto Observação celeste oficina Ondas Gravitacionais ONU Origem da Vida Pesquisas Públicas Planeta anão Planetas planetas habitáveis Plutão Poluição Luminosa Popularização da Ciência Premiação I Competição de Foguetes Caronte Premiação OBA 2016 Prof. Adriano Ferrarez Pulsar Quasar Radiotelescópios Relatividade robô Rodrigo de O. França Ron Evans Rússia Salvar a Humanidade Samanta Meireles Satélites Satélites Artificiais Saturno Sávio Andrade SERÁ QUE O SER HUMANO PODERÁ MESMO VIVER NO ESPAÇO? Sistema Solar Sol Sonda Sondas SpaceX Stephen Hawking superlua Telescópio Hubble Telescópios Tempestade Solar Terça dia 22/03/2016 Terra Universo Vênus Very Large Telescope (VLT) Via Láctea Viagem Interestelar Vida Extraterrestre Vídeos