segunda-feira, 3 de junho de 2013

Astronômos captam luz do exoplaneta mais leve já identificado

Graças ao VLT (Very Large Telescope), do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês), astrônomos conseguiram coletar a luz do que eles acreditam ser o exoplaneta mais leve já observado diretamente.
Astrônomos identificaram de forma direta o planeta mais leve fora do Sistema Solar, segundo o Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês). Graças ao Very Large Telescope, o grupo captou a luz tênue do exoplaneta (ponto azul à esquerda) orbitando ao redor da jovem estrela HD95086, localizada a cerca de 300 anos-luz de distância da Terra. O brilho indica que o corpo recém descoberto tem um massa de apenas quatro a cinco vezes a de Júpiter

A massa deste gigante gasoso seria entre quatro e cinco vezes menor do que a de Júpiter, 
indicou o ESO em um comunicado nesta segunda-feira (3). Este seria o planeta menos massivo localizado fora do nosso sistema solar e descoberto através da observação de imagens diretas. Um exoplaneta é um planeta que orbita uma estrela como a do nosso Sol, mas fora do Sistema Solar.

"A imagem direta de planetas é uma técnica extremamente difícil, cuja implementação requer o uso dos instrumentos mais avançados", explicou Julien Rameau, do Instituto de Planetologia e Astrofísica de Grenoble, da França, principal autor do estudo publicado na revista especializada Astrophysical Journal Letters

"Quanto menos massivo é um planeta, mais difícil é observá-lo diretamente", ressaltou à AFP Anne-Marie Lagrange, membro da equipe.
Quase mil exoplanetas foram descobertos com a utilização de métodos indiretos. Os astrônomos não veem a sua luz, mas podem medir o seu impacto sobre algumas propriedades da estrela em torno da qual giram. Em contrapartida, apenas vinte exoplanetas foram observados por imagem direta por meio da coleta de sua luz visível e infravermelha.
O planeta recém-descoberto orbita a jovem estrela HD95086, que tem entre 10 a 17 milhões anos, a uma distância correspondente a cerca de 56 vezes a distância entre a Terra e o Sol. O sistema está localizado a cerca de 300 anos-luz da Terra.

Em imagens captadas pelo VLT, o exoplaneta aparece sob o aspecto de um ponto em movimento, pouco luminoso, mas nítido, perto da estrela HD95086.
Existem muitos argumentos que garantem que se trata de um exoplaneta, mas os astrônomos querem manter a cautela. "Acreditamos que dentro de um ano, seremos capazes de confirmar, sem dúvida", segundo o astrônomo Gael Chauvin. "Vai ser um assunto muito interessante para estudar", acrescentou.


A equipe usou para sua descoberta o NACO, instrumento óptico adaptável instalado em um dos quatro telescópios de 8.2 metros do VLT. Este instrumento permite aos astrônomos superar quase todos os efeitos de perda de foco causados pela atmosfera e obter imagens com uma resolução muito alta. As observações foram feitas com luz infravermelha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores

10 anos 10th IMAA ABC da Astronomia Adonai Lopes Alinhamento anã fria andrômeda Antimatéria Asteroides Astrobiologia Astrofísica Astronauta Astronáutica Astronomia Astronomia na Praça Bibliografias Big Bang bolha Brasil Buraco Negro C.E.C Calendários calourada Caravana da Ciência e Cidadania Carl Sagan Caronte CARONTE 2016 Caronte no 10th IMAA Cassini Cataclismos Centro Educacional Caminhar CERN céu cfc China chuva Cinturão de Kuiper Clube Caronte Cometa Cometas competição Constelações Corpos Extrasolares Cosmologia Curiosidades Curiosity descoberta Divulgação Eclipse Eclipse Lunar efeitos Efeméredes Einstein Elias Cloy Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica Eratóstenes ESA ESO espaço estrela Estrelas Eventos Exoplanetas Exploração Espacial Extensão Fenômenos Naturais Fim do Universo Física Moderna Foguete Foguetes foto Gagarin Gagarin O Primeiro no Espaço | Filme Completo galaxia Galáxias garrafa pet Gigantes Vermelhas Grandes astrônomos Gravidade Grécia Greenglow História Astronômica IAU IFF IFFluminense Campus Itaperuna IMAA Imagens da Semana Índia Início dos trabalhos ISS Itaperuna Júpiter Kepler laranjada Lixo Espacial Louis Cruls Lua Maikon Vieira Mark Zuckerberg Marte Matéria e Energia Escura membros do clube Mercúrio Meteorologia Meteoros Missão Marte mistériio Mitologia Mitologia Indígena MOBFOG MOFOG mundo Nasa NASA publica a maior foto mundo!! Nely Bastos Nicolau Copérnico Nobel Notícias Notícias de Astronomia O projeto misterioso OBA objerto Observação celeste oficina Ondas Gravitacionais ONU Origem da Vida Pesquisas Públicas Planeta anão Planetas planetas habitáveis Plutão Poluição Luminosa Popularização da Ciência Premiação I Competição de Foguetes Caronte Premiação OBA 2016 Prof. Adriano Ferrarez Pulsar Quasar Radiotelescópios Relatividade robô Rodrigo de O. França Ron Evans Rússia Salvar a Humanidade Samanta Meireles Satélites Satélites Artificiais Saturno Sávio Andrade SERÁ QUE O SER HUMANO PODERÁ MESMO VIVER NO ESPAÇO? Sistema Solar Sol Sonda Sondas SpaceX Stephen Hawking superlua Telescópio Hubble Telescópios Tempestade Solar Terça dia 22/03/2016 Terra Universo Vênus Very Large Telescope (VLT) Via Láctea Viagem Interestelar Vida Extraterrestre Vídeos